Bebê ferido em ataque à creche de SC recebe alta médica no Dia das Mães: “Você é um super herói”

Do G1.globo.com



"Dia das mães. Dia mais feliz da minha vida. [Meu filho] nasceu pela segunda vez foi um milagre Deus o protegeu me devolveu com vida hoje tenho em meus braços o presente que dinheiro nenhum pode pagar. A palavra é gratidão hoje e sempre é agradecer, agradecer e agradecer a Deus e a todos que não mediram
esforços para salva-lo", escreveu ela
.

Neste domingo, acompanhado dos pais, o menino foi homenageado pelos profissionais de saúde ao som de um coral. O paciente recebeu um certificado de coragem do hospital: "Você é um super herói".

A alta médica foi autorizada por Leandro Trevizan, responsável pelo atendimento ao garoto desde o início da internação. Mais detalhes sobre o quadro clínico da criança não foram divulgados.



Missa de 7º dia

A igreja matriz de Saudades, no Oeste catarinense, antecipou a celebração da missa de 7º dia das cinco vítimas do ataque a creche, que aconteceu no dia 4 de maio, para este domingo (9). A solenidade durou cerca de 1h30 e pôde ser acompanhada pelas redes sociais da paróquia Sagrada Família. Desde quarta-feira (5), dia seguinte ao ataque, missas estão sendo realizadas com as famílias das vítimas e a comunidade da cidade.

Pessoas que acompanharam a celebração lamentaram a morte de Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, Mirla Renner, de 20 anos, Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. A solenidade teve início as 8h.

Segundo a assessoria do Hospital Regional no Oeste, em Chapecó, onde o suspeito está internado, sua situação clínica é estável neste domingo (9). Mais detalhes não foram divulgados.


Aulas suspensas

A prefeitura se reuniu na quinta-feira (6) com autoridades para discutir ações de segurança e apoio psicológico para a população da cidade após o ataque que deixou cinco vítimas e uma criança ferida. Segundo a prefeitura, houve a reivindicação de um maior efetivo da Polícia Militar para atender o município. Também foi definido que as as aulas no município ficam suspensas até o dia 14 de maio. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (7).


Atividades no Centro de Educação Infantil Aquarela, local do ataque, e em outras duas unidades ficam suspensas, segundo o decreto municipal.


Já no Centro de Educação Infantil Pequeno Príncipe e na Escola Municipal de Ensino Fundamental de Saudades as aulas acontecerão de maneira remota até o dia 14 de maio, com possibilidade de prorrogação se houver necessidade.

Segundo a secretária de educação, Auliane Hackenhaar, não houve registro de cancelamento de matrículas nas unidades educacionais.

Até as 16h desta sexta-feira (7), o G1 SC não teve retorno da PM para saber se a reivindicação municipal foi acatada e nem quantos policias serão destinados à cidade. A prefeitura também não detalhou se ficou definido o reforço no efetivo e por qual período.

Um comitiva com representantes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos também se reuniu com a equipe municipal. O resultado do encontro não foi divulgado.

Depoimentos

Até quinta-feira (6), a Polícia Civil ouviu mais de 10 testemunhas na investigação e tenta descobrir a motivação do atentado. A polícia segue ouvindo as testemunhas e analisando o computador do suspeito. O jovem segue internado e ainda não prestou depoimento ao delegado.



Crime ocorreu em uma creche no município de Saudades, no Oeste catarinense — Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Conforme o delegado, logo depois que o jovem cometeu os ataques e provocar ferimentos no próprio corpo, ele teria dito para pessoas que estavam no local que o objetivo era invadir a Escola de Educação Básica Rodrigues Alves, onde estudava até o ano passado.

Na manhã de terça, o jovem foi à escola infantil Aquarela e, armado com um facão, matou três crianças de um ano, uma professora de 30 e uma agente educativa de 20. Depois, golpeou o próprio corpo. Os corpos das cinco vítimas foram enterrados na quarta-feira (5) no Cemitério Municipal.

O suspeito está internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, cidade a cerca de 60 quilômetros de Saudades. Segundo o boletim médico da noite de quinta, ele passou por duas cirurgias e está se recuperando. O jovem será ouvido assim que o estado de saúde dele permitir.

Investigação

A Polícia Civil está analisando dois computadores e um pen drive encontrados na casa do homem apontado como autor do ataque. A autorização para investigar os dispositivos foi obtida pela Justiça. Estão sendo investigados e-mails, mensagens trocadas e outras interações que o jovem possa ter feito em redes sociais e fóruns.



Arma branca que foi usada no crime passa por perícia no IGP — Foto: Jornal e TV A Sua Voz, reprodução


Na quarta, o delegado confirmou o indiciamento do autor por cinco homicídios triplamente qualificados, além de uma tentativa de homicídio contra a criança ferida.

Na quarta a Justiça negou o pedido de exame de sanidade mental do autor. O motivo da negativa foi o atual estado de saúde do agressor. Após manifestação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça catarinense decretou a conversão da prisão flagrante em preventiva.

Na casa do homem, os agentes encontraram também R$ 11 mil em espécie e duas embalagens de facas novas. O dinheiro era proveniente de salários que o assassino guardava. Ele trabalha em uma empresa de produção de roupas.

Ninguém da família do homem de 18 anos suspeitava que ele planejava crime, segundo a polícia. O autor não tinha antecedentes criminais e era descrito como quieto pela comunidade.

Veja quem são as vítimas do atentado


Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos
Mirla Renner, de 20 anos, era agente educacional na escola
Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses
Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses
Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.


O que se sabe até agora:


Um homem de 18 anos invadiu a escola Aquarela com duas facas às 10h de terça (4).
A creche fica na cidade de Saudades (SC), 600km de Florianópolis, e atende crianças de 6 meses a 2 anos.
20 crianças estavam no local sob os cuidados de 5 professoras.
A primeira pessoa que o assassino atacou foi a professora Keli Adriane Aniecevski. Mesmo ferida, ela correu para uma sala, onde estavam quatro crianças e a agente educativa Mirla Renner, de 20 anos.
O homem chegou até a sala e continuou os ataques, matando Keli e três crianças. Mirla chegou a ser socorrida, mas não resistiu.
Todas as vítimas foram atingidas com, pelo menos, cinco golpes de facão.
O assassino tentou entrar em todas as salas da creche, mas professoras conseguiram se trancar e proteger as crianças.
Na casa do assassino, a polícia encontrou R$ 11 mil e duas embalagens de facas novas.
O velório e o sepultamento das cinco vítimas foram coletivos.
O homem foi autuado em flagrante por cinco homicídios triplamente qualificados, além de uma tentativa de homicídio contra a criança que foi ferida.
A Justiça de Santa Catarina converteu a prisão em flagrante do autor para prisão preventiva.
A polícia está analisando computadores encontrados na casa de autor, ouviu testemunhas e quer interrogar o jovem que invadiu a creche com facão.




Comentários