ASSISTA: BRASIL VAI PRODUZIR O IFA MATÉRIA PRIMA DA SUA PRÓPRIA VACINA

 Fiocruz assina contrato para produzir o insumo da vacina contra covid-19.


PODER360

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) assinou ontem (01/06) contrato de transferência de tecnologia com a farmacêutica AstraZeneca. O acordo autoriza a fundação a produzir IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), insumo para vacina contra a covid-19. A assinatura já era esperada desde 2020, mas passou por atrasos nos últimos meses.

A Fiocruz fabrica a vacina em larga escala desde março, mas com o IFA importado. O imunizante foi desenvolvido pela Universidade de Oxford e é comercializado pela farmacêutica AstraZeneca. Produzida pela Fiocruz no Brasil, a vacina é a segunda mais aplicada na população, atrás apenas da Coronavac, da Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

         Em abril, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deu a autorização para a produção brasileira do insumo. O órgão concluiu que o Instituto de Tecnologia em Imunológicos Bio-Manguinhos, da Fiocruz, cumpre os requisitos das condições técnico-operacionais para iniciar a produção dos lotes –que deverão ser todos direcionados ao SUS (Sistema Único de Saúde).

Na 6ª feira (28.mai), a Fiocruz entregou 5,9 milhões de doses ao PNI (Programa Nacional de Imunizações). Na 2ª feira (31.mai), foram mais 600 mil. Com as remessas, foram mais de 46 milhões de doses entregues ao Ministério da Saúde.

Durante a cerimônia de assinatura do contrato no Ministério da Saúde, Bolsonaro elogiou o trabalho do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do ex-chanceler Ernesto Araújo para possibilitar o acordo com a farmacêutica. Os dois ministros saíram do governo neste ano depois de serem alvo de críticas sobre a atuação durante a pandemia, principalmente nas negociações de vacinas contra a covid-19.

“Esses dois ex-ministros deixam marcado na história da saúde brasileira essa ação que possibilitou esse acordo de transferência de tecnologia”, disse



Comentários