Governo faz uso eleitoral do Bolsa Família e anuncia aumento de 51% do gasto com programa em 2022

Cartão do Bolsa Família (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)


247
- O novo programa social que Jair Bolsonaro pretende lançar em substituição ao Bolsa Família vai custar R$ 53 bilhões em 2022, ano de eleições e no qual o ocupante do Palácio do Planalto pretende concorrer à reeleição.

A cifra será 51,4% maior que a reservada ao programa neste ano. A verba, segundo uma fonte do alto escalão do governo, será prevista na proposta de Orçamento para a União no próximo ano, que será encaminhada ao Congresso em agosto, informa O Globo.

Na nova versão do Bolsa Família, o valor médio do benefício, que está em R$ 189, deve ficar em torno de R$ 270. Além da mudança nas faixas de valores, o governo pretende incluir cerca de três milhões de famílias, alcançando 17 milhões no total.

Bolsonaro pretende mudar o nome do programa, criado na gestão do ex-presidente Lula, para transformar o novo Bolsa Família em um instrumento de campanha eleitoral.

Comentários