Homem é flagrado perseguindo e torturando dois cavalos em São Luís; um dos animais morreu

Homem é flagrado perseguindo e torturando dois cavalos em São Luís; um dos animais morreu — Foto: TV Mirante


Um homem foi flagrado por câmeras de segurança torturando e agredindo dois cavalos que estavam soltos em uma rua no bairro Parque Timbiras, em São Luís. O caso aconteceu na madrugada de 28 de junho. O suspeito ainda não foi identificado.

No vídeo, o homem aparece de boné em uma bicicleta por volta das 5h em uma rua do bairro. Com um pedaço de madeira, ele inicia as agressões e bate nos animais (veja o vídeo acima). Após o crime, um dos cavalos não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele foi encontrado morto por moradores do bairro.

Uma moradora do bairro viu os animais logo cedo na rua e avisou a filha. Ao G1, a jovem que não quis se identificar, olhou nas imagens das câmeras de segurança e constatou as agressões. Ela realizou uma denúncia anônima à uma ONG da causa animal.

Segundo a jovem, o animal que morreu devido as agressões foi recolhido pelo serviço de limpeza ainda pela manhã. Já o segundo cavalo, foi levado por um homem que não foi identificado.

O caso foi denunciado a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) por uma ONGs que atua na causa animal em São Luís. A Polícia Civil investiga o caso e até o momento, quatro pessoas foram chamadas para prestar esclarecimentos.

De acordo com Andreia Ricci, diretora da ONG Patas em Ação, o Ministério Público do Maranhão (MP-MA) foi acionado para investigar o caso.

"O caso chegou até nós que se trata de um equino ele é torturado até a morte e a partir de então, nós registramos um boletim de ocorrência na Secretaria do Meio Ambiente e acionamos o Ministério Público através da Promotoria do Meio Ambiente", disse.

A punição ficou mais rígida para quem maltrata animais após ter sido sancionada a lei que criminaliza os atos. Quem maltrata, abusa, fere ou mutila animais silvestres, domésticos ou domesticados, pode pegar entre dois a cinco anos de prisão e ser multado.

Em São Luís, ativistas das causas animais lutam para que seja extinto o fim das carroças e veículos que usam tração animal. As ONGs também cobram do Governo do Estado e da Prefeitura municipal, mecanismos que protejam os animais da violência e puna os agressores.

"É preciso implementar uma política de bem-estar animal e nela, ter a Agência Municipal de Proteção dos Animais e com isso, nós teremos um entendimento municipal e estadual em defesa dos animais. A gente tem essa experiência como ativista e a gente vem denunciando essa realidade", disse Sebastião Uchôa, presidente de honra da ONG Lar de Noé.



Fonte:G1MA

Comentários