PI: Jovem é morto com tiro na cabeça ao sair de motel; ex confessou o crime

Suspeita e vítima um dia antes do crime em Altos, no Piauí — Foto: Divulgação/Polícia Civil


O jovem Johonigelison Feitosa de Oliveira, 20 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça ao sair de um motel na BR-343, na madrugada desta segunda-feira (23), em Altos, Norte do Piauí. Segundo a polícia, a principal suspeita do crime é a ex-namorada da vítima, presa horas depois. 

O chefe de investigação do 14º Distrito Policial, Henrique Araújo, contou que Johonigelison e a suspeita terminaram o relacionamento de cerca de 20 dias, mas mulher não aceitava o fim do namoro, o que teria motivado o crime. Desde então, a mulher passou a ameaçar o ex-namorado.

De acordo com Polícia Civil, a suspeita ligou para a Johonigelison e perguntou onde ele estava. O jovem afirmou que estava no motel. A mulher foi até o local e aguardou a vítima na porta.


Johonigelison Feitosa de Oliveira foi morto com um tiro na cabeça em Altos, no Piauí — Foto: Reprodução

Conforme a polícia, a suspeita do crime teria sido reconhecida por testemunhas e pela acompanhante de Johonigelison, que estava na garupa da moto e que conseguiu fugir.

“Tudo indica que ela chegou em uma moto pilotada por outra pessoa, ficou esperando ele sair do motel, perseguiu o ex-namorado por 100 metros e deu o tiro que atingiu a cabeça da vítima”, contou o agente Tiago, do 14º Distrito Policial.

A atual companheira de Johonigelison contou detalhes do crime a polícia. Segundo ela, o jovem mandou uma foto de onde estava para a ex-namorada.

"O jovem estava com a atual companheira na pousada. A testemunha relatou que a vítima estava recebendo várias mensagens e ligações de uma mulher, que então Johonigelison respondeu onde estava e mandou uma foto. A testemunha contou que ao sair da pousada, eles foram parados por um casal em uma moto, e uma mulher de cabelo vermelho foi em direção da vítima e atirou. No momento do crime, a suspeita ainda disse: 'Eu não te disse que tu me pagava",
revelou o policial.

A Polícia Militar informou que o crime ocorreu por volta das 2h30. “Nossa guarnição encontrou o jovem caído, com um ferimento na cabeça e uma motocicleta ao lado do corpo. Nós acionamos o Samu, que constatou o óbito, e então chamamos a perícia e o IML [Instituto Médico Legal]”, informou major Genival, subcomandante do 21° BPM de Altos.

O corpo de Johonigelison Feitosa foi encaminhado para o IML de Teresina. Familiares da vítima estão no local, mas não quiseram falar com a imprensa.

Suspeita confessou o crime

A suspeita do crime foi encontrada em casa, no bairro Maravilha, por volta das 10h. Conforme a polícia, no momento da prisão a mulher entrou em contradições em alguns momentos, mas acabou confessando o crime.

"No primeiro momento, a suspeita falou que não conhecia Johonigelison e muito menos havia saído esses dias. A equipe de investigação mostrou a foto dela com a vítima, tirada um dia antes do crime, então ela apresentou uma nova versão, contando que conheceu o rapaz no fim de semana e por acaso passou com o namorado próximo ao local do crime", comentou o chefe de investigação.

Na delegacia, a jovem de 20 anos foi reconhecida pela testemunha como sendo a autora do disparo que vitimou Johonigelison Feitosa. Ao ser dada voz de prisão, a suspeita confessou que conhecia a vítima e que havia saindo com ela sexta e sábado.

"Ela contou ter visto nas redes sociais o ex com uma mulher, e que havia mandado uma mensagem no domingo momentos antes da morte e o mesmo respondeu onde estava. A suspeita chamou o seu atual namorado e foi atrás de Johonigelison, cometendo o crime em seguida", revelou o policial Henrique Araújo.

A suspeita será indiciada pela crime de homicídio e deve ser encaminhada nesta terça-feira (24) para a audiência de custódia. O delegado vai solicitar a prisão do atual namorado da jovem, que participou do crime.



Fonte: G1

Comentários