“Tem que todo mundo comprar fuzil”, defende Bolsonaro a apoiadores

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em conversa com apoiadores na manhã desta sexta-feira (27/8), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu o direito de compra de fuzis pela população geral, sob o argumento de que “o povo armado jamais será escravizado”.

O armamento é utilizado para combates militares e policiais.

“Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz: ‘Ah, tem que comprar feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, defendeu ele a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

O mandatário comentava decretos direcionados a Colecionadores, Atiradores Desportivos e Caçadores (CACs) e fazendeiros, que permitiram que os CACs comprem fuzis e ampliaram a posse de arma de fazendeiros em toda a extensão da propriedade rural.



Fonte: Metrópoles

Comentários