Wesley Safadão, esposa e outras seis pessoas são indiciadas por vacinação irregular no Ceará

Wesley Safadão e Thyane Dantas cometeram infrações diferentes na vacinação

O cantor Wesley Safadão, a mulher dele, Thyane Dantas, e outras seis pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil do Ceará por irregularidades na vacinação contra a Covid-19. Thyane teria furado a fila da vacina: com 30 anos, recebeu a primeira dose quando era prevista a aplicação em pessoas de 32 anos ou mais. Já Safadão e a produtora musical Sabrina Tavares estavam agendados para serem vacinados no mesmo dia no Centro de Eventos do Ceará, mas foram a outro posto no que seria uma forma de escolher a dose a ser aplicada. Segundo a Polícia Civil, os envolvidos teriam cometido crime de peculato (apropriação de coisa pública) e infração de medida sanitária e as penas somadas podem chegar a 13 anos de prisão. O inquérito foi enviado para o Tribunal de Justiça do Ceará.

De acordo com a investigação, Safadão, Thyane e Sabrina teriam combinado a situação com antecedência com três servidores públicos da Secretaria de Saúde de Fortaleza e recebido ajuda de outras duas pessoas que não trabalhavam para o município. “Ficou caracterizado que a vacinação das três pessoas investigadas decorreu de um prévio ajuste entre elas, uma pessoa próxima ao cantor e uma outra pessoa, que por sua vez, possuía contato com os três servidores públicos, descartando a hipótese de coincidência despropositada e/ou falha, a título de culpa, das pessoas que trabalhavam no local”, escreveu a Polícia cearense em nota. Os investigadores descartaram que tenha ocorrido pagamento financeiro – a vantagem teria sido obtida em troca de ‘satisfação de interesses pessoais’.




Fonte: Jovem Pan


Comentários