'Não há qualquer sinalização de um encontro', diz Sindicato dos Rodoviários sobre greve na Grande São Luís

Ônibus permanecem parados nas garagens da cidade. — Foto: Adriano Soares/ Grupo Mirante


Segundo uma nota divulgada nessa quarta-feira (27) pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema), "até o momento, não houve qualquer sinalização de um encontro" para decidir o rumo sobre a greve dos rodoviários que nesta quinta-feira (28) completa oito dias na Grande São Luís.

Ainda de acordo com a nota, os rodoviários afirmam que estão dispostos a discutirem com os empresários e a Prefeitura da capital os seus direitos e assim garantir a volta da circulação dos ônibus na Região Metropolitana de São Luís.

Por fim, a nota do Sttrema diz que "sem avanços, os ônibus permanecem dentro das garagens e os rodoviários aguardando por uma decisão".

Leia a íntegra da nota


"O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa, que até o momento, não houve qualquer sinalização de um encontro, para o decorrer desta quarta-feira (27), no intuito de discutir soluções, que visam atender as reivindicações dos trabalhadores. A entidade ressalta, que segue a disposição dos empresários e da Prefeitura de São Luís, para que possa retomar o diálogo, para que os Rodoviários tenham os seus direitos garantidos pelos patrões e para que o transporte público volte a circular normalmente na capital. A última proposta feita pelos empresários, foi na segunda-feira (25), durante reunião com o Prefeito Eduardo Braide, em que chegaram a oferecer 2% de reajuste salarial, o que não foi aceito pelos trabalhadores, que decidiram pela manutenção do movimento grevista. Sem avanços, os ônibus permanecem dentro das garagens e os rodoviários aguardando por uma decisão. Sem sinalização de novo acordo a greve dos rodoviários segue na Grande São Luís".


Na terça-feira (26), o secretário de governo de São Luís, Enéas Fernandes, falou sobre a reunião de segunda (25) e disse que a prefeitura está fazendo a parte de mediação. "Se trata de uma relação de empresários e rodoviários. A Prefeitura participou de uma reunião pessoalmente para tentar auxiliar as categorias no sentido de que fossem feitas algumas propostas, que não foram aceitas. A Prefeitura anteciparia receitas para o sindicato, para que fossem pagos os salários e benefícios atrasados da categoria, e isso já estaria na conta amanhã", disse.


Fonte: G1MA

Comentários