Agentes de limpeza pública entram em greve por tempo indeterminado em São Luís

Garis deflagram greve na capital. Foto: Divulgação.


Os agentes de limpeza pública entraram em greve na madrugada desta segunda-feira (24) na capital em razão do descumprimento de um acordo trabalhista. A classe ameaça ir para a porta do Palácio La Ravardière, sede da Prefeitura de São Luís, situado no Centro, nesta terça-feira (25), caso uma solução não seja apresentada hoje.

Enquanto isso, o serviço de coleta de lixo está, completamente, parado em São Luís. Os agentes de limpeza pública de São Luís reivindicam o pagamento de uma diferença salarial referente a três meses do ano de 2021. O total seria em torno de R$ 300, somando o valor referente ao tíquete-alimentação. Os salários continuam sendo pagos a cada mês normalmente.

De lá para cá, houve três promessas de pagamento desta diferença pela empresa São Luís Engenharia Ambiental, mas nenhuma foi cumprida, segundo Maxwell Bezerra, presidente do Sindicato de Asseio e Conservação (Seac),

Ele informou em entrevista à rádio Mirante AM e confirmou ao Imirante.com, por telefone, na manhã de hoje, que a greve é por tempo indeterminado e foi deflagrada por 100% da categoria, um total de 1.180 trabalhadores.

O representante da categoria informou ao que o sindicato não vai mais negociar com a empresa responsável pelo serviço de limpeza pública, que é terceirizado. Agora, eles exigem que as negociações sejam feitas diretamente com a Prefeitura de São Luís. 

No começo deste mês a categoria já tinha realizado uma paralisação de advertência durante 24 horas, e os efeitos logo foram notados nas ruas: calçadas cheias de sacos de lixo e até mesmo material vasculhado por animais e exposto em via pública.




Fonte: https://imirante.com

Comentários