Empresários pedem demissão dos cobradores e rodoviários não aceitam

A classe empresarial, alega não ter receita para garantir o reajuste salarial e aumento no valor do ticket alimentação. (Foto: Divulgação)


Em audiência de mediação realizada na manhã desta quinta-feira (10), no Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), Rodoviários e empresários retomaram as discussões em torno das cláusulas econômicas, da nova Convenção Coletiva de Trabalho, com vigência para 2022.

Mais uma vez, os patrões foram para a audiência, sem uma proposta que atenda as reivindicações dos trabalhadores. A classe empresarial, alega não ter receita para garantir o reajuste salarial e aumento no valor do ticket alimentação.

Durante a audiência conduzida pelo procurador do trabalho, Marcos Rosa e que também contou com a presença de representantes do município de São Luís e na presença de todas as partes envolvidas, o SET resolveu lançar uma contraproposta, considerada absurda, pelo sindicato que defende os interesses dos Rodoviários: 5% de reajuste no salário e no valor do ticket alimentação, mas somente, se a entidade concordasse com a dispensa de todos os cobradores do sistema.

Marcelo Brito, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, demonstrou total revolta, com a oferta dos empresários, considerada por ele, vergonhosa e desrespeitosa com toda a categoria. Durante a audiência de mediação, Marcelo Beito voltou a afirmar, que diante dessa contraproposta não restará outra alternativa que não seja, toda a categoria cruzar os braços.

“Mais do que nunca, precisamos da união, da força de toda a nossa categoria, para que possamos ter as nossas reivindicações atendidas. Demitir os cobradores do sistema, revela a falta de consideração, de respeito e até de humanidade, com uma classe que trabalha dia após dia, correndo riscos, inclusive, de ser alvo de criminosos. De quem esperávamos mais respeito, nós não temos. Tranquilizo aqui todos os meus companheiros cobradores, de que essa proposta não será aceita e se não nos restar outra alternativa, vamos parar novamente o ônibus em São Luís. Seguiremos firmes na luta, pela garantia dos nossos direitos”, ressalta Marcelo Brito, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.





Fonte: Oimparcial

Comentários

  1. Esse sistema é corrupto é ladrão é nojento, agente paga uma passagem das mais caras do país e vive andando em ônibus imundos e sujos, e o que é pior, ônibus completamente sucateados com elevadores quebrados sem sinal de passageiros bancos quebrados e ainda por cima só andam superlotados sem fiscalização nem uma, um caos total. Sistema podre, cadê a Justiça desse país. 😡👎👎👎

    ResponderExcluir
  2. Querem demitir os cobradores mais não querem colocar ônibus suficiente para suprir a demanda, todos os dias chegamos aos nossos trabalhos atrasados e sendo chamados atenção pelos patrões por causa da grande demora dos ônibus devido a dupla função que foi ordenada aos motoristas de ônibus, os caras dirige passando trôco colocando a vida dos usuários em risco de morte. Queremos fiscais dentro dos ônibus para vê a sacanage e o descaso 😦🙏

    ResponderExcluir

Postar um comentário