Mulher é suspeita de enterrar o próprio filho logo após o nascimento

Uma mulher de 28 anos é suspeita de enterrar o próprio filho logo após o nascimento na localidade Funil, zona rural de São Miguel do Tapuio (190 km de Teresina). Segundo informações da Polícia Civil, a mulher estava em casa quando sentiu as dores pré-parto. Logo após dar à luz, enterrou a criança em uma cova rasa em meio a um matagal

Ao meionorte.com, o delegado Herbster Santos, lotado em São Miguel do tapuio, afirmou que a mulher está internada no Hospital Estadual José Furtado de Mendonça, onde recebe atendimento médico. Segundo as investigações, a própria mulher tirou a foto da criança após o parto e encaminhou para alguns familiares.


“As informações que nos chegaram é que essa senhora teria dado luz a uma criança e em posterior teria enterrado pois, segundo ela, o bebê já nasceu morto e ela então decidiu enterrar esse recém-nascido no meio de um matagal, ocultando o corpo desse recém-nascido”, disse o delegado, que conversou com exclusividade com o repórter Hélder Felipe.

Ainda conforme o delegado, o local onde o corpo foi enterrado ainda não foi localizado pela polícia, que aguarda a mulher receber alta médica para que possa indicar onde o corpo foi enterrado.

“Até o presente momento como ela ainda se encontra internada, ainda não apontou o local. Estamos aguardando esse diligência para que ela possa apontar o local e possa ser feita a perícia e o IML fazer o recolhimento e seja feita a constatação se esse criança nasceu morta ou não. Isso só a perícia vai poder nos informar com grau de certeza, por enquanto, o que temos de constatado é a ocultação de cadáver”, acrescentou o delegado.

Comentários