São Luís registra o maior aumento no valor no gás de cozinha entre todas as capitais



A capital Maranhense registrou o maior aumento no valor do gás de cozinha em 2021, em relação a todas as outras capitais do país. Desde maio do ano passado, o preço do botijão subiu cinco vezes mais do que a inflação, o que te prejudicado o setor que necessita diariamente desse produto.

A Dona Vita juá, por exemplo, trabalha com a venda de cachorro quente há 20 anos. Em cada mês ela trabalha, em média, com três botijões de gás para fazer a comida para os clientes e em casa, com um custo acima de 300 reais.

“Antes o botijão era 60, 75 reais, agora é esse absurdo”, disse a trabalhadora autônoma.

Além do botijão de gás, o orçamento ficou mais pesado com as mercadorias que ela necessita comprar para manter o negócio funcionando e sustentar a família. Dos nove grupos de despesa que compõem o Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), dois deles tiveram um aumento significativo, entre eles, além do transporte, justamente o setor de habitação, impulsionado também pelo gás de cozinha.



Com informações do repórter Eduardo Ericeira, da TV Difusora.

Comentários