SET sugere aumento da tarifa para aliviar crise do transporte público na capital


O Sindicato das Empresas de Transporte confirmou que o prejuízo saltou, do final do ano passado, de 5 milhões e 800 mil para sete milhões e meio este ano. Para isso, o diretor executivo do SET apresentou três propostas para salvar o sistema, entre elas a demissão dos cobradores de ônibus, aumento do subsídio pela Prefeitura de São Luís ou reajuste na tarifa.

De acordo com os empresários, mesmo com o subsídio pago atualmente pela Prefeitura de São Luís, no valor de 4 milhões de reais, o reajuste na tarifa teria que ser de cinquenta centavos, o que eleva a passagem para R$ 4,20. Sem o subsídio repassado pela Prefeitura, a passagem teria que custar 4,90 para bancar o sistema de transporte público em São Luís.

Nesta quarta-feira os ônibus do transporte público não circularam por São Luís. Os rodoviários deram início a mais uma greve. A última que aconteceu foi em outubro do ano passado e durou doze dias. As empresas alegam que do jeito que está o sistema pode entrar em colapso. Nesta semana doze ônibus foram apreendidos por falta de pagamento. O SET diz que desde 2019 não vem cumprindo cláusulas do contrato estabelecido com a Prefeitura por dificuldades orçamentárias.




Fonte: DifusoraOn

Comentários