Nota: SINPROESEMMA desmonta mais uma fakenews e combate onda de mentiras de Wellingtonn do Curso

 


O Blog da Rose Castro, mais uma vez publica nota que desmente onda de fake news contra o SINPROESEMMA, leia a íntegra do documento.

A Nota do SINPROESEMMA distribuída aos trabalhadores e trabalhadoras, à imprensa e à sociedade contra onda de fakenews gerada a partir de declarações e falas em vídeos especializados produzidos para redes sociais de Deputado estadual maranhense Weliio do Curso.


O Secretário de Educação do Estado Felipe Camarão já desmentiu enfaticamente a fakenews com documentos oficiais, chamou o parlamentar de mentiroso e comunicou ter forte indício de crime de falsificação de documentos e que deve acionar o deputado na justiça.

O Presidente da entidade tem sido firme na defesa da verdade e dos interesses reais da categoria. De acordo com Oliveira, um grupo de pessoas tem feito o trabalho sujo de desconstruir as conquistas alcançadas pela categoria.

Oliveira lembra que eles próprios são beneficiados com a luta feita pelo sindicato mas que, por interesses políticos mesquinhos, adotam postura kamikaze, de negar as conquistas, desinformar a categoria e tentar impedir que os ganhos cheguem a quem é de direito.

Estranhamente trata-se da união tácita de adversários políticos do Sindicato que lamentavelmente expressam aquilo que há de mais decadente na sociedade: a mentira, a dissimulação e o engodo.


O SINPROESEMMA tem verve e tradição clasista de luta pra combater falsários e indignos. Já demonstrou isso inúmeras vezes. E responde à altura para respeitar a categoria e restabelecer a verdade. Este é o sentimento do Presidente do Sindicato professor Raimundo Oliveira e da Diretoria.

Agindo de maneira correta e transparente o Sindicato não tem medido esforços para desmontar, uma após outra, as fakenews criadas por esses grupos criminosos. Tais grupos agem de maneira sorrateira e violentam a dignidade das pessoas.


Dessa vez, o SINPROESEMMA esclarece fatos relacionados a falsa denúncia de 'super salarios" e anuncia medidas a serem tomadas em defesa do Sindicato e de seus dirigentes.


Nota de Esclarecimento



Em defesa da verdade e em respeito à categoria dos trabalhadores em educação e à opinião pública, a direção do Sinproesemma esclarece, por meio desta nota, sobre as falsas acusações pulverizadas, nesta semana, pelo deputado Wellington do Curso.

Ao fazer uso de acusações levianas e montagem fajuta, o parlamentar mostra a face mais cruel de suas tentativas desesperadas em manchar a direção do Sinproesemma. Neste novo ato tresloucado e aventureiro por conseguir espaços na mídia, chega até a apresentar página falsificada, retirada do Portal da Transparência do Estado do Maranhão e alterada grosseiramente.


Por isso, esclarecemos:


1 – Em nenhum momento os diretores do Sinproesemma receberam ou recebem salários acima do que lhes são devidos. Todos os diretores do Sinproesemma recebem por seus vínculos de trabalho, seja como Servidor Público do Estado ou Município.

2 – Todas as informações dos vencimentos dos diretores do Sinproesemma, citados de forma criminosa pelo parlamentar, estão sendo levantadas e serão apresentadas e provadas na Justiça, onde comprovaremos que o referido Senhor está mentindo, tentando enganar a opinião pública;

3 – O Sinproesemma sempre se pauta com responsabilidade e transparência nos seus atos perante a categoria e todos os anos são feitas as prestações de contas que podem provar que nenhum diretor recebe salário ou qualquer auxílio remuneratório ou que caracterize alguma suspeita levantada pelo referido parlamentar.

4 – Por fim, o Sinproesemma, por meio de sua diretoria, ingressará com ação civil por calúnia e difamação, criminal por esse parlamentar cometer falsificação de documento individual de cada um que ele acusa que recebe super salário retirado do site oficial do Portal da Transparência do Governo do Estado do Maranhão. O SINPROESEMMA nunca se calará diante dessas mentiras e responsabilizará o referido deputado pelo seu ato criminoso e mentiroso.

A Diretoria

Comentários