Com Ação Resgate, Governo leva serviços de saúde ao bairro da Cohab

- Com Ação Resgate, Governo leva serviços de saúde ao bairro da Cohab. (Foto: Ilano Lima)


Em edição do Ação Resgate, o Governo do Estado levou para o bairro da Cohab serviços de saúde como consultas, aferição de glicemia e testes rápidos para HIV/Aids, Hepatites A e B, Sífilis e Covid-19. As atividades, promovidas pelo Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), aconteceram, nesta quinta-feira (28), na praça que fica em frente à Igreja Católica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e incluiu o resgate de pessoas para tratamento contra o álcool e outras drogas.

“Esse primeiro contato é de aproximação, onde pudemos conversar, nos fazermos conhecidos e mostrar o nosso trabalho. E, no processo desse primeiro contato, ter os serviços em saúde como estratégia, facilita a criação de vínculos que propiciem algum deles optarem por deixar as ruas, passar pelo tratamento e lutar contra o vício”, disse o coordenador do CAPS AD Estadual, Marcelo Costa.

O Ação Resgate é uma iniciativa que tem como objetivo alcançar as pessoas em situação de vulnerabilidade social, especialmente as que se encontram com problemas de dependência. Uma dessas pessoas que aceitou receber tratamento e mudar de vida foi James de Moraes, de 42 anos. “O tempo que eu já passei na rua sofrendo foi o que me motivou a aceitar o convite. Eu parei de contar o quanto de tempo que estou aqui, então fico feliz pela oportunidade que me deram”, compartilhou.

De acordo com o titular do 3º Distrito Policial, Joviano Furtado, atualmente cerca de 400 pessoas se encontram nas ruas da Cohab vivendo em situação de vulnerabilidade social. “Sempre fazemos o monitoramento dos locais onde há maior concentração para que possamos realizar a ação. E aqui na Cohab, constatamos aumento significativo da presença de dependentes químicos e por isso resolvemos vir ao local dar a chance de os que aceitarem o tratamento poderem recomeçar suas vidas”, pontuou.

O feirante Carlos Eduardo Penha, de 19 anos, elogiou a iniciativa e disse que ela é bem-vinda também para quem trabalha na região. “Para nós que trabalhamos no local é algo muito bom, porque infelizmente não temos muito tempo para saber como a nossa saúde está, para fazer os testes e assim poder viver melhor”, disse.

Somente este ano, o CAPS AD Estadual da SES já atendeu 1.300 pessoas por meio do Ação Resgate, e quase 20 pessoas foram resgatadas. O equipamento de saúde mental fica localizado no bairro do Monte Castelo, em São Luís, e funciona de forma substitutiva ao modelo hospitalar. O serviço atende, de segunda a sexta-feira e das 7h às 19h, pacientes por demanda espontânea, encaminhados por Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou de hospitais gerais.

Comentários