Ibama lança edital para 1.143 vagas temporárias

Os aprovados vão atuar no Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais), e os contratos terão duração de seis meses. (Foto: Reprodução)

Considerando a situação de emergência ambiental para incêndios florestais no período de seca iminente no Brasil, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publicou novos editais de processos seletivos simplificados. Os documentos foram publicados no Diário Oficial da União desta terça-feira (19/4).

Ao todo, o instituto oferece 1.143 vagas temporárias para cargos dos níveis alfabetizado, médio e superior. Os aprovados vão atuar no Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais) e em suas coordenações estaduais.

Os contratos terão duração de seis meses para lotação nos estados do Acre, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Rondônia, Tocantins, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Confira a distribuição das vagas por cargos, bem como a remuneração oferecida, os locais de lotação e as exigências mínimas para se candidatar:

Brigadista de prevenção e combate aos incêndios florestais

Vagas: 898

Requisitos:
Ser alfabetizado, ter entre 18 e 59 anos completos e Certificado do Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais ministrado pelo Ibama ou ICMBio.

Salário: R$1.212 a R$1.818

Brigadista Chefe de esquadrão

Vagas: 152

Requisitos: Ser alfabetizado, ter entre 18 e 59 anos completos e Certificado do Curso de Formação de Brigadas de Prevenção Combate aos Incêndios Florestais ministrado pelo Ibama ou ICMBio.

Salário: R$1.818 a R$2.424

Brigadista Chefe de brigada

Vagas: 68

Requisitos: Ensino Médio completo, ter entre 18 e 59 anos completos e Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais ministrado pelo Ibama ou ICMBio.

Salário: R$2.424 a R$3.030

Supervisor estadual de brigadas

Vagas: 19

Requisitos: Ensino Médio completo, ter entre 18 e 59 anos completos e Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais ministrado pelo Ibama ou ICMBio.

Salário: R$4.848

Supervisor de brigadas federal

Vagas: 6 (sendo 3 para Manejo, Prevenção e Combate; uma para Geoprocessamento; uma para Educação Ambiental; uma para Capacitação e Treinamento)

Requisitos: Nível superior e experiência em atividades de incêndios florestais, gestão ambiental e/ou recuperação de áreas degradadas.

Salário: R$6.060

Os aprovados ainda terão direito a vantagens como auxílio-alimentação, auxílio pré-escolar (quando couber), auxílio-transporte (quando couber) e seguro acidente.

Inscrições e etapas

Os interessados em participar dos processos seletivos para o Ibama têm que ficar atentos aos diferentes prazos de inscrições. Para isso, os candidatos devem conferir o edital do cargo desejado. Os cadastros devem ser feitos presencialmente, nos endereços indicados o site do Ibama .

A seleção será composta por três etapas:
  • Teste de aptidão física (TAF) e Teste de Habilidades no Uso de Ferramentas Agrícolas (THUFA)
  •  para brigadistas, chefes de brigada e chefes de esquadrão;
  • Análise de currículo para supervisores;
  • Curso de formação.
O teste físico é de presença obrigatória e de caráter eliminatório e classificatório. O exame será realizado por uma equipe de servidores e/ou instrutores do Prevfogo/Ibama e visa avaliar a capacidade do candidato para o desempenho das atribuições referentes aos cargos. O TAF vai contemplar uma caminhada com bomba costal, com a meta de avaliar a resistência muscular, resistência aeróbica e capacidade cardiorrespiratória dos candidatos.

Já no THUFA será exigido um teste de enxada, que visa avaliar a resistência muscular e habilidade no manuseio de ferramentas agrícolas. O participante deverá capinar e rastelar uma área de três por cinco metros, em um prazo de no máximo 20 minutos para o sexo masculino e 24 minutos para o sexo feminino. A área deverá ficar totalmente limpa de vegetação, conforme a prática de “solo mineral”.

Fonte: Oimparcial

Comentários