Laudo aponta que bebê morta em Itapecuru-Mirim se engasgou com leite materno; mãe deverá responder por homicídio culposo

Imagem Ilustrativa


Na noite dessa sexta-feira (23), a Polícia Civil do Maranhão divulgou o laudo do Instituto Médico Legal (IML), o qual aponta a causa da morte de uma bebê de dois meses, que morreu em Itapecuru-Mirim, cidade localizada a 108 km de São Luís. O laudo identificou que a criança morreu engasgada com leite materno.

O caso aconteceu na manhã dessa sexta, no bairro Roseana Sarney. A menina morreu em casa e havia marcas vermelhas pelo corpo, que poderiam indicar estrangulamento.

A princípio, a mãe foi detida, suspeita de ter matado a própria filha. Porém, na delegacia, a mulher informou à polícia que estava amamentando a menina e acabou dormindo em cima dela.

Após prestar depoimento, a mulher foi liberada e, segundo o delegado Samuel Morita, que está à frente das investigações, somente o resultado dos exames periciais poderia determinar a causa da morte da criança e se havia envolvimento da mãe.

O corpo da bebê foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por perícia. O laudo, que saiu ainda na noite de sexta, apontou que a menina sofreu asfixia mecânica e bronco aspiração, ou seja, ela se engasgou ao ser amamentada, não havendo mais nenhuma outra lesão na criança.

Com o resultado da perícia, a mãe deverá ser indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Fonte: G1MA

Comentários