Mais de meio milhão de famílias estão com dados desatualizados no Cadastro Único no MA

Órgãos de monitoramento de informações dos beneficiários do programa federal Cadastro Único, identificaram que pouco mais de 500.000 famílias de baixa renda, em todo o Maranhão, estão com os dados para consulta e análise desatualizados.

De acordo com a Secretaria Nacional de Renda e Cidadania (Senarc) um trabalho em parceria com os governos municipais é realizado para a mobilização de famílias em todo o estado. Com a atualização dos cadastros, fica permitido o acesso aos programas de inclusão social do governo federal, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a Tarifa Social de Energia Elétrica e o Auxílio Brasil.

Na cidade de Davinópolis, localizado a 663 km de São Luís, quase metade das 3.476 famílias cadastradas no CadÚnico estão em situação irregular junto ao programa. O coordenador do programa Auxílio Brasil, Márcio Rocha Guimarães, informa que é essencial às famílias a procura por atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do município.

“A lista é resultado de um cruzamento realizado pelos órgãos fiscalizadores, que pegam a base do Cadastro Único e fazem cruzamento com várias bases administrativas […] foi criado um calendário de repercussão, que vai ter bloqueio, seguido de três meses, e, após esses três meses de bloqueio, se não for sanada, vai para o cancelamento […]”, disse o coordenador.

Mais de meio milhão de famílias estão com dados desatualizados no Cadastro Único no MA — Foto: Reprodução/TV Mirante

A criação de uma força-tarefa para localizar as famílias em situação vulnerável de renda, na zona rural de Davinópolis, também foi anunciada pelo coordenador do Auxílio Brasil na cidade. A medida, segundo ele, pretende intensificar a atualização dos cadastros junto ao programa, cuja data limite é prevista para o dia 15 de julho.

“Nós já estamos com uma equipe preparada […] as famílias da zona rural não precisam vir, pois já montamos uma equipe de itinerância para ir até elas”, concluiu.

Fonte: G1MA

Comentários