Com investimentos do Governo, Hospital Aquiles Lisboa celebra 2 mil cirurgias



O Hospital Aquiles Lisboa celebrou, na última semana, a marca de 2 mil cirurgias realizadas na unidade. O equipamento de saúde, localizado no Bonfim, integra a rede estadual e tem recebido constantes investimentos do Governo. Em julho de 2021, o poder público estadual entregou o Centro Cirúrgico da unidade, o que possibilitou a realização dos procedimentos. O objetivo do investimento foi ampliar o acesso aos pacientes que precisavam de procedimentos cirúrgicos.

Antes, o Aquiles Lisboa era somente referência no tratamento da hanseníase no Maranhão e, hoje, é a maior unidade hospitalar da área Itaqui Bacanga. Entre os procedimentos cirúrgicos realizados na unidade estão cirurgias gerais, urológicas e em áreas como Mastologia, Neurocirurgia e Gastroenterologia.

“É uma unidade pública de saúde de muita qualidade. Temos que celebrar esses números e celebrar, sobretudo, a vida. Fruto de investimentos do Governo, as cirurgias no Aquiles Lisboa beneficiam quem aguarda por um procedimento, tanto pacientes da capital como também do interior do Estado”, frisou o presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Marcello Duailibe.

Ronaldo Adriano de Sousa Geraldo, morador de São Luís, foi um dos pacientes operados no Hospital Aquiles Lisboa. Ele sofria com uma hérnia umbilical e operou na unidade. “Graças a Deus a cirurgia foi um sucesso. Fizeram um ótimo trabalho comigo. Estou me recuperando bem e creio que logo estarei em casa. Quero agradecer a Deus e a toda a equipe do hospital”, disse o paciente.

Entre os procedimentos cirúrgicos mais realizados na unidade estão cirurgias gerais como colecistectomia por videolaparoscopia (retirada de cálculo da vesícula), hernioplastia (procedimento cirúrgico usado para o tratamento da hérnia na parede abdominal) e histerectomia (retirada de útero), cirurgias urológicas como ureterolitotripsia (retirada de cálculo renal) e ressecção transuretral de próstata (raspagem da próstata). Além de procedimentos na área de neurocirurgia como neurólises (libertação do nervo das aderências que adquire durante a compressão devido a fenómenos inflamatórios) e descompressão periférica em pacientes de hanseníase.

Para a diretora geral do Hospital Aquiles Lisboa, Nathalia do Vale Carvalho de Araújo, a conquista é uma motivação para continuar o trabalho com empenho. “É um motivo seguir com o nosso compromisso em prol da saúde dos maranhenses. Parabenizamos a todos da equipe médica, de enfermagem e equipe multiprofissional”, frisou a diretora.

Para cirurgia no hospital, o paciente deve ter encaminhamento de uma unidade da rede pública de saúde.

Comentários